Revista Lubes em Foco
SAE debate impacto do Euro V no mercado nacional.
 Imprimir     Indicar para amigo
Engenheiros e especialistas da indústria se reunirão no dia 23 de maio, em Minas Gerais, para discutir e analisar a real situação do mercado brasileiro de motores Diesel e quais os reflexos que a introdução dos novos limites de emissóes e os motores Euro V causaram no mercado brasileiro.

A introdução de novos limites de emissões aos motores Diesel adotados no mercado nacional em 2012 gerou série de mudanças que refletiram sobre toda cadeia automotiva. Para discutir o cenário será realizado no dia 23 de maio, em Minas Gerais, o 7º Simpósio SAE BRASIL de Motores e Lubrificantes, na Câmara Americana do Comércio - Amcham (rua da Paisagem, 220).

Promovido pela Seção Minas Gerais da SAE BRASIL o encontro discutirá, juntamente com toda a cadeia envolvida no mercado de motores Diesel, De acordo com o chairperson do simpósio, Ugo Delfino, essa mudança de limites de emissões foi um marco no mercado de veículos comerciais. “Porém, isso fez com que 2012 ficasse marcado pelos grandes desafios que precisamos vencer. Muitos problemas foram resolvidos e ainda há outros para ultrapassarmos”, comenta.

Para o engenheiro, a necessidade de reduzir emissões de poluentes é importante. Porém, para que isso aconteça, é preciso que algumas modificações sejam realizadas nos motores e isso tem um custo. “E foi esse custo que balançou o mercado no ano passado, já que toda a cadeia foi afetada, inclusive o consumidor final”, explica Delfino.

O simpósio busca promover reflexão sobre o que precisa ser feito para que os efeitos negativos da nova legislação não sobressaiam aos positivos, já que pensar no meio ambiente é necessário. “Precisamos estar preparados para nos adequarmos às novas tendências, até porque essa não é a primeira mudança e nem será a última lei que teremos de implantar em nosso mercado”, conclui Delfino.

O encontro tem o objetivo percorrer toda a cadeia para entender a visão de cada um no novo cenário. Entre os participantes estarão frotistas, sistemistas, fabricantes de lubrificantes, de motores e montadoras.

Fonte: Companhia de Imprensa