Revista Lubes em Foco
Educação em Segurança Química é tema de evento no Rio.
 Imprimir     Indicar para amigo
O Seminário de Educação em Segurança Química, que será realizado no Clube de Engenharia - Rio de Janeiro, no dia 18 de novembro de 2014, de 8:00 às 17:00 horas, irá divulgar a evolução da Segurança Química no cenário internacional, enfatizando a importância do desenvolvimento de ações preventivas e corretivas no Brasil. A participação é gratuita, com confirmação feita pelo e-mail: secretaria.prh41@poli.ufrj.br.

O evento está sendo promovido pelo PRH41 ANP/UFRJ/MCTI – Programa de Engenharia Ambiental na Indústria de Petróleo, Gás e Biocombustíveis, em articulação com a FUNDACENTRO – MTE, Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis – IBP e o Clube de Engenharia.

Este é o terceiro evento, conforme planejamento da Comissão Nacional de Segurança Química – CONASQ , e nele se busca conhecer as atividades atuais e as propostas das principais universidades da cidade do Rio de Janeiro. Nesse contexto, haverá um painel abrangendo representantes da UERJ, UFF, UFRJ e PUC-Rio, tendo um representante do CRQ 3 como moderador.

A Segurança Química é um conceito global, referente à proteção das pessoas e do meio ambiente, em todo o ciclo de vida dos produtos químicos: produção, transporte, armazenamento, utilização e descarte de resíduos. Na atualidade, é objeto de acordos, convenções e compromissos internacionais, originados da evolução nas discussões em nível internacional sobre as questões relacionadas à sustentabilidade. Um dos principais marcos dessa evolução resultou da Rio 92, com o advento da Agenda 21 e seu capítulo 19, que trata, especificamente, da Segurança Química.

A prevenção de acidentes, doenças e poluição ambiental relacionados aos produtos químicos demandam esforços dos órgãos públicos, empresas, organizações não governamentais e outros segmentos da sociedade organizada. Dentre as formas de se alcançar os objetivos da Segurança Química, destacam-se a educação e o treinamento, nos diversos níveis, da formação básica no ensino fundamental, ensino médio, formação profissionalizante, universitária e pós-graduação.

No Brasil, as ações governamentais, da sociedade civil e da indústria vêm sendo desenvolvidas e articuladas pela Comissão Nacional de Segurança Química – CONASQ que, em 03.12.2013, aprovou um Termo de Referência de Educação em Segurança Química, de abrangência nacional, e estabeleceu um Grupo de Trabalho para implementá-lo. Nessa perspectiva, foram previstos 3 Seminários: 31.07.2014, em Brasília; 10.09.2014, em São Paulo; e 18.11.2014, no Rio de Janeiro.