Revista Lubes em Foco
Atenção com a revisão da J300 que introduz o grau SAE 16.
 Imprimir     Indicar para amigo
Desde abril de 2013, a SAE International introduziu um grau de viscosidade mais baixo na tabela de classificação a alta temperatura, o grau 16. Essa revisão foi solicitada por um consórcio formado por fabricantes de veículos de passageiros, visando uma melhor adequação dos óles lubrificantes de motor aos requisitos de economia de combustível. O número 16 não tem nenhum significado inerente e deve ser bem entendido para evitar confusão com a classificação a baixas temperaturas, que utiliza a letra W.

A adoção do número 16 para o mais novo grau de viscosidade a alta temperatura foi exausivamente debatida por uma força tarefa do comitê técnico da SAE, que levou em consideração uma possível confusão por parte dos consumidores. “Até então, o grau mais baixo a alta temperatura era o SAE 20, e se seguíssemos a convenção pré-estabelecida, decrescendo a tabela por múltiplos de 5, o grau SAE 15 poderia ocasionar confusão com o grau SAE 15W da tabela a baixas temperaturas já existente”, declarou Michael Covitch coordenador da força tarefa.

De fato, se houvesse uma continuidade nos números da classificação, vindo de SAE 20 para 15, depois para 10 etc., poderia facilmente ocasionar mal entendidos com os já populares graus de viscosidade a baixas temperturas SAE 15W, 10W, 5W e 0W. “A escolha do grau SAE 16 evita a confusão e estabelece um precedente para os futuros graus, que seguirão a escala descendente de quatro em quatro, ao invés dos atuais intervalos de 5, e que serão os graus SAE 12, SAE 8 e SAE 4”, concluiu Covitch.

Além da introdução do grau SAE 16, a nova revisão da J300 também altera a faixa de viscosidade a 100ºC, que era de 5.6 cSt até 9.3 cSt, para os atuais parâmetros de 6.9 cSt a 9.3 cSt. “O grau 20 tinha uma faixa muito mais larga do que os outros graus da classificação, e sua parte mais baixa não era utilizada, por isso resolvemos aumentá-la para 6.9 cSt”, lembrou Covitch.

A revisão da J300 não fez nenhuma alteração nos graus “W” de baixas temperaturas.

Fonte: SAE International